Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Agitação nas placas tectônicas

Os Fatos:

Vulcão semeia o caos em países do hemisfério sul

 

A nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue está a provocar o caos em vários países do hemisfério sul. Na Argentina, os voos voltaram a ser cancelados esta segunda-feira para desespero dos passageiros.

Em terra, a situação não é melhor. O governo vai declarar o estado de emergência agropecuária em várias regiões devido ao vulcão que esteve adormecido durante meio século.

Um especialista explica que neste momento a nuvem de cinzas baixou 5000 metros. O que não significa, afirma, que esteja a perder força. Quanto a previsões admite que ninguém sabe ao certo o que vai acontecer a curto ou médio prazo.

O vulcão que está situado a mais de 2000 metros de altitude na cordilheira dos Andes entrou em atividade a 04 de junho, obrigando, 3500 pessoas a abandonar as habitações.

Os ventos transportaram as cinzas até à região da Nova Zelândia e Austrália, a 9.400 quilômetros de distância.

Brasil e Uruguai são outros dos países afetados.

Milhares de passageiros continuam em terra à espera de melhores dias.

Veja o vídeo abaixo:


Terremoto atinge a Nova Zelândia

A cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, foi atingida por uma série de tremores de terra na última segunda-feira (13/06).

Pelo menos 40 pessoas ficaram feridas após o abalo sísmico, entretanto, o governo local informou que até o momento não há notícias de vítimas fatais em decorrência do tremor. Vários edifícios, além de estradas, teriam sido destruídas pelo terremoto.

A cidade com população de cerca de 300 mil habitantes teve prejudicado o abastecimento de água, telefonia teriam sido interrompido por conta do tremor, além de cerca de 20 mil residências terem ficado sem calefação.

O tremor atingiu 5,5 pontos na Escala Richter, e fez a população de Christchurch reviver o drama vivido há quatro meses. Em fevereiro deste ano a cidade neozelandesa sofreu um abalo de 6,3 pontos na Escala Richter e causou danos a mais de dez mil residências.

Veja o vídeo abaixo:

A Opinião:

Com a maior concentração populacional e os avanços no meios de comunicação, a fúria da natureza se torna mais visível e destrutiva. Atualmente como é possível observar, não causa apenas mortes como também prejuízos financeiros. E não tem como o homem lutar contra a força da natureza.

O Debate:

Você acredita que o Brasil está preparado para enfrentar catástrofes naturais de qualquer ordem?

O mundo pode fazer alguma coisa em conjunto para que as nações atingidas se recuperem mais rápido?


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário