Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Salário mínimo para 2012


O Fato:

Miriam Belchior diz que salário mínimo será de R$ 619,21 em 2012

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, afirmou nesta quarta-feira que o salário mínimo foi fixado em R$ 619,21 para 2012, um aumento de 13,62% sobre o atual patamar de R$ 545.

O valor revelado hoje é maior que projetado pelo governo quando do envio da lei de diretrizes orçamentárias (LDO) para 2012 ao Congresso, em abril deste ano.
Nos parâmetros utilizados pelo governo para elaboração da LDO, o mínimo previsto era de R$ 616,34.
A ministra informou o novo salário mínimo após entregar a peça orçamentária de 2012 ao presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP). Ele fará o pronto encaminhamento da proposta à Comissão Mista de Orçamento para a tramitação do projeto. O relator será o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP).
Miriam concederá coletiva nesta tarde para falar sobre a proposta do Executivo.

Fonte: Portal IG

A Opinião:

Será uma boa notícia ou só mais uma promessa? O salário mínimo que vive sendo motivo de piada terá um aumento superior a 10% para 2012 (caso não fique só na promessa). Resta apenas ver se esse aumento irá se traduzir também em um aumento do poder de compra do brasileiro, ou se servirá como um pretexto para que as empresas aumentem os preços de todos os produtos, repassando assim ao consumidor final o custo do aumento de salário.
Estamos muito abaixo de diversas nações do mundo, precisamos de aumentos reais e sucessivos para que o povo tenha melhorias na qualidade de vida, principalmente se os aumentos de salário vierem acompanhados de investimentos na saúde e na educação pública.
Se esse aumento é uma promessa ou se vai virar realidade só o tempo vai dizer, mas desde já está registrado aqui no blog para conferirmos no futuro.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Os adolescentes e o cigarro


O Fato:

Estudo aponta que adolescente tem acesso facilitado ao cigarro

Durante o lançamento da campanha “Viver bem é viver com saúde.  Fique longe do cigarro”, do Ministério da Saúde, foi revelada uma pesquisa que indica que os adolescentes que vivem no Brasil tem acesso fácil para comprar cigarro, mesmo com uma Lei Federal que proíbe a venda do item a menor de idade.

 

De acordo com o estudo realizado pelo Instituto Nacional de Câncer Jose Alencar Gomes da Silva (INCA), entre aos adolescentes com ide de 13 a 15 anos, as meninas são as que mais compram cigarro, com 52,6%, conta 48,1% dos meninos. No dia foi comemorado o Dia Nacional de Combate ao Fumo e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, gravou uma mensagem especial.
“A luta contra o tabaco tem que ser incansável por aqueles comprometidos com a saúde pública do nosso País. Hoje o Brasil tem mais ex-fumantes do que fumantes, mas não podemos nos contentar com esse resultado”, disse.
Na opinião do ministro, o país deve aproveitar a Assembleia Geral da ONU, que acontece em setembro, para continuar a abordar o fumo e os desafios da luta contra o cigarro. Entre as medidas já utilizada pelo Brasil está o aumento de tributos e impostos sobre o cigarro. A medida deve utilizar uma nova polícia geral de preços. Dessa forma, a carga para o item chegará a 81%, buscando frear o consumo de adolescentes.
No site do Ministério já é possível acessar o material educativo da nova campanha. A campanha deseja mobilizar e alertas a sociedade sobre os danos que o cigarro causa, seja social, econômico, ambiental e para a saúde.

video

A Opinião: 

O combate ao cigarro entre os mais jovens é uma medida acertada por parte do governo, trata-se de uma indústria cujo produto faz muito mal a saúde, ou seja, lucram com a desgraça dos outros.

O que impressiona é que apesar de toda propaganda contrária ao consumo de cigarro, das limitações de espaço para fumar, do custo e dos comprovados prejuízos a saúde, continua sendo uma indústria lucrativa, continuam faturando milhões por ano.

É, explorar a estupidez humana acaba sendo um bom negócio. Resta apenas continuar a luta contra o cigarro, de maneira incessante, porque eles não vão parar de montar estratégias para vender cada vez mais, não importa se pessoas serão prejudicadas. Capitalismo selvagem.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Chocolate faz bem ao coração



O Fato:

Pesquisa comprova: chocolate faz bem ao coração

 

Comer chocolate faz bem ao coração. Ao menos é o que indica uma pesquisa apresentada nesta segunda-feira no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Paris. De acordo com o estudo, o consumo do alimento está associado à redução, em um terço, dos riscos de doenças cardíacas. Além de reduzir em 37% as chances de males do coração, a ingestão de chocolate faz cair em 29% os riscos de acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame. Os especialistas alertam, porém, que o consumo deve ser feito com cautela - já que o chocolate pode levar à obesidade.
Pesquisas recentes já vinham mostrando que o consumo de chocolate tem uma influência positiva na saúde, em função de suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Isso incluiria a redução da pressão sanguínea e uma melhora na sensibilidade à insulina (um dos estágios de desenvolvimento do diabetes). As evidências de como o chocolate afetaria o coração, no entanto, ainda permaneciam obscuras.
Para responder a essa pergunta, uma equipe da Universidade de Cambridge, coordenada por Oscar Franco, realizou um revisão em larga escala de evidências existentes até aqui. Eles pretendiam descobrir como o chocolate influenciaria problemas cardiovasculares, como o infarte e o derrame. Foram analisados os resultados de sete estudos anteriores, que envolviam mais de 100.000 participantes - que podiam ou não ter problemas cardíacos. Os dados foram divididos entre os grupos de pacientes que apresentavam o maior e o menor consumo de choocolate.
Dos sete estudos analisados, cinco apontaram uma relação benéfica entre o alto consumo de chocolate e os riscos cardiovasculares. Não foi encontrada nenhuma redução significativa em relação à insuficiência cardíaca e nem houve diferenciação do tipo de chocolate – como o ao leite ou amargo. A pesquisa incluiu o consumo de barras de chocolate, bebidas, biscoitos e sobremesas.
De acordo com os pesquisadores, os resultados devem ser interpretados com cuidado. Isso se deve ao fato de que o chocolate vendido comercialmente hoje é muito calórico – cerca de 500 calorias para cada 100 gramas. O consumo exagerado pode levar ao ganho de peso, o que pode acabar facilitando o aparecimento de problemas como diabetes e doenças cardíacas.

Fonte: Veja on-line

A Opinião:

Que tentação! Uma notícia como essa pode incentivar o consumo de chocolates, o problema é se levar ao exagero no consumo. Dependendo de como as pessoas interpretam essa informação, podem aproveitar para se entregar de vez ao vício em chocolate e chegar a obesidade, que é um fator de risco de diversas doenças relacionadas ao coração.

Tudo o que é demais faz mal, que as indústrias produtoras de chocolate usem essa informação com responsabilidade e que as pessoas tenham bom senso e consumam sem exageros para não reclamar depois.


domingo, 28 de agosto de 2011

UFC Rio


O Fato:

Presidente do UFC elogia torcida e fala em retorno

O público brasileiro teve de esperar 13 anos para ver outra vez uma edição do UFC em terra tupiniquins. Mas depois do UFC Rio isso pode mudar. Segundo o presidente da organização, Dana White, se os próximos eventos realizados no país forem como o acontecido neste sábado, no Rio de Janeiro, o UFC virá muitas vezes por ano ao Brasil.
- Se acontecer como esta noite, talvez a gente venha toda semana – brincou Dana.
Apesar do tom descontraído, o presidente fez questão de elogiar o público que lotou as arquibancadas do HSBC Arena.
- Há 10 anos eu faço eventos por todo o mundo e o Brasil foi a torcida mais barulhenta que já vi. Uma das coisas mais fantásticas foi ver a lotação máxima deste a primeira luta de hoje. Incrível – completou o cartola.
De acordo com apuração feita pelo L! nos bastidores do UFC Rio, a próxima edição do evento no Brasil deverá acontecer em Manaus ainda este ano, mas as cidades de São Paulo e Vitória (ES) também devem receber edições do maior evento de MMA do mundo. 

A Opinião:

Já se pode colocar o UFC como um mega evento esportivo. É violento? Sim, mas é uma violência controlada, dentro do octógono, é raro ver uma briga de torcidas durante os eventos. Não se pode culpar o UFC pelos atos bárbaros cometidos pelos pitboys, esses sim são covardes.

Esse tipo de violência fascina grande parte da sociedade há muito tempo, basta ver o que acontecia no coliseu em Roma (aliás seria um palco fantástico, será que já pensaram nisso?). O importante é não utilizar esse esporte como pretexto para sair procurando briga pelas ruas, fato condenado inclusive pelos profissionais do UFC pelo mundo afora.

Que volte ao Brasil sim, que movimente a nossa economia e que os lutadores aproveitem a influência que possuem para transmitir mensagens positivas. No UFC temos lutas e não brigas, o cara é o seu adversário e não o seu inimigo e fundamentalmente, brigar é sempre a pior opção.

sábado, 27 de agosto de 2011

Furacão Irene


O Fato:

População de Nova York se prepara para passagem de furacão

 

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, fez um apelo para que moradores deixem “imediatamente” as áreas de risco da cidade por causa do furacão Irene, que chegou neste sábado à Carolina do Norte, também na costa leste dos Estados Unidos. O furacão deve chegar à Nova York no domingo.
“Não temos como ir de porta em porta e tirar as pessoas de suas casas”, afirmou Bloomberg, em coletiva de imprensa na manhã deste sábado. “Ninguém vai ser multado ou ir para a prisão (por não cumprir a ordem de evacuação). Mas se não fizerem isso, podem morrer.”
Durante a madrugada, o Irene perdeu força e foi reduzido para a categoria 1 na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até cinco. Mas especialistas alertam que o furacão ainda representa uma ameaça para os EUA. "O perigo é o mesmo", afirmou Mike Brenna, funcionário do NHG. "A questão-chave nesta tempestade é seu tamanho e duração, não necessariamente a força do vento."
Cerca de 1,6 milhão de pessoas vivem em Manhattan, a principal região de Nova York, e 6,8 milhões nas outras quatro áreas da cidade (Queens, Bronx, Brooklyn e Staten Island).
Na sexta-feira, autoridades da cidade ordenaram a retirada de 370 mil moradores, principalmente os que vivem em áreas baixas. O governo afirma que cem abrigos terão capacidade para receber 71 mil pessoas, e disse esperar que a maior parte dos afetados passe o fim de semana com amigos e familiares.
Ao meio dia deste sábado (13h no horário de Brasília), todo o sistema de transporte público da cidade – metrô, ônibus e trens que atendem cerca de cinco milhões de pessoas em um dia útil - será fechado.
A medida nunca tinha sido tomada por causa de questões climáticas, apenas durante uma greve de funcionários em 2005 e após os ataques do 11 de Setembro de 2001.
Além disso, pousos domésticos e internacionais estão proibidos em todos os cinco aeroportos da região de Nova York. Três deles – John F. Kennedy, La Guardian e Newark – estão entre os mais movimentados dos EUA. No Brasil, a TAM anunciou o cancelamento de oito voos entre São Paulo e NY.
De acordo com meteorologistas, a passagem do furacão por Nova York pode causar danos a prédios, derrubar árvores e causar enchentes em ruas da área sul da cidade.
Vários pontos turísticos da cidade estão localizados nas áreas para as quais ordens de evacuação estão em vigor. É o caso da região de Battery Park City, em Manhattan, onde centenas de turistas pegam barcos que os levam para a Estátua da Liberdade.
Na região do Marco Zero, onde ficavam as torres do World Trade Center, trabalhadores protegeram os equipamentos que estão sendo usados nas obras de reconstrução. Bloomberg garantiu que o furacão não impedirá que um memorial em homenagem às vítimas dos ataques do 11 de Setembro seja inaugurado no próximo mês, quando os ataques completarem dez anos.



A Opinião:

A força da natureza é assustadora, o furacão Irene pode causar um estrago não só a população e as construções dos locais por onde passar, como também a economia dos Estados Unidos (coincidência?). A paralisação das atividades em parte da megalópole Bos-Wash representa um prejuízo, bem como o dinheiro a ser gasto na possível reconstrução das cidades. Só nos resta torcer para que o furacão continue perdendo força e que vidas consigam ser salvas.

 


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Alterações climáticas influenciam guerras


A Teoria:

Alterações climáticas influenciam guerras

Fenômenos climáticos como o "El Niño" e "La Niña" têm influência sobre conflitos nas regiões afetadas. A conclusão vem num estudo publicado na edição desta quarta-feira da revista "Nature".
De acordo com o estudo, cujos traços principais são adiantados pela AFP, os países tropicais, que sofrem com tempestades causadas pelo fenômeno "El Niño", são duas vezes mais suscetíveis a terem conflitos internos do que países afetados pelo "La Niña", mais úmida e menos quente.
Outro exemplo apontado é a fome, que dobrou na Somália por causa de uma guerra civil que castiga o Chifre da África. As variações intensificam a seca e as tensões de sociedades já fragilizadas, de acordo com os autores do estudo.
"O estudo mostra inegavelmente que, mesmo no nosso mundo moderno, as variações climáticas têm impacto sobre a propensão das pessoas à violência", explica Mark Cane, investigador do clima do Observatório da Terra Lamont-Doherty da Universidade de Columbia, em Nova Iorque.
Os autores do estudo estudaram os dois fenômenos climáticos, entre 1950 e 2004, cruzando-os com informações sobre conflitos internos ocorridos no mesmo período. Durante o período em que o "La Niña" estava ativo, a probabilidade de um conflito acontecer era de três por cento, enquanto que durante o "El Niño" a percentagem duplicava. Quando os países não eram afetados por nenhum dos dois fenômenos, o risco de conflito interno era de apenas dois por cento.
Os investigadores acreditam que o "El Niño" pode ter influenciado 21 por cento dos casos de guerras civis pelo mundo. O número chega aos 30 por cento nos países especialmente afetados pelo fenômeno climático.

 

O link abaixo é para um vídeo que explica um pouco mais essa teoria:

Alterações climáticas e guerras

 

A Opinião:

Apesar de parecer loucura, acredito que faz sentido. Toda e qualquer influência externa pode modificar o comportamento humano e assim se torna ainda mais importante preservar o planeta e evitar a ampliação da emissão dos gases estufa e consequentemente do calor.

O clima tem influência direta em muitas atividades econômicas, que vão desde atividades agrícolas ao turismo e essas mudanças desencadeam novos comportamentos da sociedade. A relação entre homem e natureza se torna ainda mais importante, pois além no oferecer recursos, pode ainda auxiliar na manutenção da paz. Muito interessante.

 

O Debate:

Você concorda com essa teoria?

Criança de 5 anos é intimada a depor


O Fato:

Menino de 5 anos é chamado para depor por morder professora

Um menino de 5 anos foi intimado a prestar depoimento na delegacia de Iaras, São Paulo, por ter dado uma mordida na professora há cinco meses. A educadora registrou ocorrência em fevereiro, mas a família só tomou conhecimento nesta quinta-feira. Segundo o delegado Osmar Sena Vieira, a intimação foi um equívoco do escrivão e um documento corrigindo essa intimação indevida já foi enviado ao Ministério Público.
A professora Alessandra Eugênio Pagliato, afirmou que, na tentativa de separar uma briga entre as crianças, levou mordidas e chutes, ficando com hematomas.
A mãe do menino, indignada com a intimação, disse em entrevista, que a criança se justificou  dizendo que a professora tinha machucado seu braço e que, desconhecia o registro da ocorrência por parte da professora.
O conselheiro tutelar Avelino Rodrigues de Oliveira, declarou que o conselho tutelar só foi informado do caso depois da intimação da mãe e da criança. Completou dizendo: "A criança não pode ter um tratamento vexatório. Quando acontece casos de violência que geralmente chega ao conhecimento do conselho, nossa atitude tem sido o de proteger os direitos da criança e do adolescente"

A Opinião:

É importante que não façam uma tempestade em um copo d'água em um caso como esse, houve um erro por parte da polícia que já foi devidamente corrigido, houve um exagero por parte da professora, que poderia muito bem contornar a situação e aproveitar para ensinar algo para essa criança e para as outras da turma, houve complacência por parte dos responsáveis e um erro por parte da criança que ainda há tempo para corrigir.

Todos os equívocos podem ser contornados, não há motivos para crucificar ninguém nesse caso. É importante apenas relatar e aprender, é um exemplo clássico do que não se deve fazer.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Ressaca no Rio de Janeiro






O Fato:

Ressaca atinge litoral fluminense

Equipes da prefeitura estão de plantão para evitar possíveis transtornos.

O Centro de Hidrografia da Marinha emitiu alerta desde domingo (21/08) informando que devido à passagem de um ciclone extratropical os ventos estão muito fortes, elevando as ondas desde o Rio Grande do Sul até o sul da Bahia, atingindo inclusive a costa do Rio. O centro informou ainda que as ondas devem diminuir amanhã (25/08) à tarde e que, por enquanto, a população deve evitar o banho de mar. A orientação é para que os comandantes das embarcações e pescadores também evitem o mar.
Em Copacabana, na zona sul, parte da areia foi tomada pelas águas, e no bairro de Ipanema o mar está bastante agitado. Outras praias cariocas, como a Barra da Tijuca, na zona oeste, e São Conrado, na zona sul, também foram atingidas pela ressaca. Na Praia das Flechas, em Niterói, região metropolitana do Rio, a força da água destruiu parte do calçadão na orla, alagando as garagens de alguns prédios.
Por causa do mar agitado, os catamarãs que fazem a travessia Rio-Niterói pela Baía de Guanabara estão navegando com velocidade reduzida, mas não ha registro de incidentes.
Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para os próximos dias é de céu parcialmente nublado em todo o estado.
Fonte: Jornal do Brasil

Vídeo da ressaca de maio em Niterói/RJ


A breve opinião:

O alerta para evitarem ficar no mar já foi dado, resta agora as pessoas terem o bom senso de obedecer. Quando a natureza resolve mostrar a sua força, dificilmente o homem é capaz de conter.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Amizade entre professor e alunos na web


O Fato:

Professores americanos lutam contra lei que proíbe amizade com alunos na web

A Lei 54 foi criada com o objetivo de proteger as crianças de abusos sexuais, impedindo que professores e alunos troquem mensagens particulares pela internet, ou até mesmo pelo celular, por meio de mensagens de texto. A Associação Estadual dos Professores do Missouri afirma que a nova lei infringe os direitos dos educadores de se comunicarem livremente. O grupo está pedindo à corte que aguarde a implementação da lei até que a sua constitucionalidade seja determinada.
De acordo com informações do jornal americano The Huffington Post, muitos dos membros da associação estão convencidos de que a lei é sem propósito. Os professores dizem que ela fere o direito constitucional de livre expressão, associação e religião.
O governador Jay Nixon assinou a lei no último mês, mas ela só entra em vigor em 28 de agosto.

A regra foi criada depois que um levantamento mostrou que 87 professores do Missouri perderam suas licenças entre 2001 e 2005 por causa de má conduta sexual, inclusive envolvendo troca de mensagens pela web com alunos.
Ainda não está claro como as redes sociais serão fiscalizadas. A lei não explica se os sites terão controle aos dados de usuários ou se o governo vai ter acesso a contas do Facebook e até aos computadores dos cidadãos. 
Por essas e outras razões, muitos professores do Estado consideram que a lei é pouco específica. A senadora que elaborou o projeto, Jane Cunningham, diz que os críticos entenderam a proposta de forma errada e que os educadores não serão banidos do Facebook.
Os professores ainda poderão criar páginas para entrar em contato com seus alunos, desde que o acesso seja aberto a todos. A página é diferente de um perfil e funciona apenas para divulgar informações. 
Fonte: Diárioonline
Com a colaboração do Lucas Alves


A Opinião:

Para que uma lei não perca o propósito e consiga de fato alcançar o objetivo, é necessário que seja preparada avaliando todas as possibilidades. Uma lei para proibir a amizade entre alunos e professores é simplesmente absurda devido alguns aspectos.
Primeiro, essa lei está criminalizando o professor e classificando-o como pedófilo. Segundo, em uma rede social não existem amizades forçadas, logo, se alunos e professores são amigos é porque houve interesse das duas partes, do contrário basta que um dos dois não aceite a solicitação de amizade. Terceiro, cabe aos responsáveis pelos alunos monitorar a forma como o mesmo utiliza a internet, impedindo assim a real ação de pedófilos ou a exposição dos alunos a conteúdos inapropriados. Quarto, a fiscalização é muito difícil de ser realizada, pois os mau intencionados podem usar perfis falsos para se aproximar dos alunos, assim, a lei pode estar restringindo apenas as amizades sadias.
Acredito que a preocupação maior não deveria ser com a amizade entre alunos e professores, que torna o ambiente escolar mais agradável. O professor sente mais prazer de trabalhar com a turma e a turma se sente bem na aula do professor. A preocupação maior deveria ser sim com a hostilidade entre eles. Como é possível observar abaixo:




O professor deve ter a liberdade para ser amigo dos alunos, mas o respeito e a consideração sempre devem existir.

O Debate:

Você acha que professores e alunos podem ser amigos na web?

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O MST está se perdendo




O Fato: 

Grupo do MST invade sede do Incra em Campo Grande

Quase 200 trabalhadores rurais ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram na manhã de hoje a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Campo Grande. Eles estão com colchões, cobertores e agasalhos para permanecerem vários dias no local. A procuradoria do Incra informou que pediu reintegração de posse do prédio e aguarda as providências.
A manifestação é contra a paralisação do processo de assentamento de sem-terra no Estado, que ocorre desde agosto do ano passado quando o superintendente local na época, Waldir Cipriano Rabelo, foi exonerado depois ser preso pela Polícia Federal (PF), por envolvimento em denúncias de irregularidade praticadas contra o órgão. Os invasores estão reivindicando também a nomeação do superintendente.
Em Itaquiraí, extremo sul de Mato Grosso do Sul, sem-terra do MST que habitam o maior acampamento da região saquearam 38 toneladas de pacotes de arroz, feijão, farinha de trigo, além de guloseimas como pipoca, amendoim e bolo.
O ataque aconteceu no início da noite de ontem, quando um caminhão da empresa Zaeli foi parado em uma barreira formada por sem-terra armados com facões e foices. O motorista foi obrigado a levar o veículo até o acampamento, situado na rodovia MS-487, onde vivem 400 famílias de sem-terra do MST. A empresa confirmou o ataque, que é o segundo do gênero neste ano ocorrido no local.
Fonte: Diário do grande ABC
A Opinião:

A Reforma Agrária é necessária no Brasil e o MST foi muito importante para chamar a atenção para esse fato. Começou como um movimento social, que cresceu e começou a se perder.
A causa é justa e é correta, mas o movimento fez questão de perder a razão devido a um grupo dentro do próprio MST que decidiu agir de maneira irresponsável e precipitada, acirrando os conflitos, perdendo apoio de grande parte da opinião pública e deixando se envolver pela corrupção.
Infelizmente, as boas pessoas que precisam de terras acabam sendo prejudicados pelas maracutaias que começaram a surgir nesse movimento, assim como as boas pessoas que possuem grandes terras produtivas começam a ser ver ameaçadas. Os maus de ambos os lados estão aproveitando a baderna para se beneficiar, ou seja, tanto os donos de latifúndios improdutivos, pois a Reforma Agrária se torna mais lenta, quanto os que aproveitam o movimento fazendo dele uma profissão.
A Reforma Agrária é fundamental, mas precisa ser discutida e realizada de maneira correta. Esse grupo do MST, que está agindo contra a lei, realizando inclusive saques, precisa ser investigado e punido, para que os componentes sérios do movimento, que querem apenas trabalhar e viver com dignidade possam retomar e acelerar as negociações com o governo.
Sou favorável a desapropriação dos latifúndios improdutivos, mas desde que haja seriedade e justiça.

domingo, 21 de agosto de 2011

Belo (?) Monte


O Fato:

Mais de 1500 pessoas no ato em Belém

Manifestantes contrários à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, na Volta Grande do Rio Xingu, sudoeste paraense, saíram às ruas de Belém ontem (20/08), em protesto contra a decisão do governo brasileiro. A cidade amanheceu com cartazes alusivos à campanha “Pare Belo Monte!”, promovida pelo Comitê Metropolitano Xingu Vivo Para Sempre, em diversos pontos das principais avenidas.
“Governo Dilma, mas que vergonha, constrói Belo Monte e destrói a Amazônia!” eram algumas das palavras de ordem que soavam nas ruas da cidade
O ato teve início por volta das 9 da manhã, na Praça da República, e seguiu até a pedra do peixe no Ver-o-Peso, considerada a maior feira livre da América Latina, às margens da Baía do Guajará.
Muitos manifestantes saíram com os rostos pintados e vestidos com indumentárias indígenas para lembrar a resistência dos povos da região. “Não, não, não. Belo Monte não!”, “Governo Dilma, mas que vergonha, constrói Belo Monte e destrói a Amazônia!” eram algumas das palavras de ordem que soavam nas ruas da cidade, cantadas por mais de 1500 pessoas aproximadamente, enquanto caminhavam e angariavam apoio entre populares da capital paraense.
Os manifestantes estendiam as palmas das mãos para frente e repetiam a frase “Pare Belo Monte!”, gesto que foi sendo copiado e virou o símbolo do ato realizado em Belém.
Às margens da Baia do Guajará, os manifestantes simularam um grande abraço. “Este é um abraço que estamos dando no Rio Xingu e nos rios da Amazônia. É um abraço pela vida e um compromisso incondicional com a luta dos povos da floresta” bradava a voz que saía de um carro som.
A manifestação de Belém aconteceu em sintonia com outras realizadas pelo Brasil e por vários continentes. Para o economista Dion Monteiro e membro do Comitê Metropolitano Xingu Vivo Para Sempre, este ato foi uma demonstração pública de indignação e repúdio em escala mundial contra esta mega ação destruidora, planejada pelo governo da presidenta Dilma Rousseff (PT), “No mundo todo, as pessoas e as organizações estão unidas contra este projeto de destruição e morte que é Belo Monte. O governo vai ter que ouvir a população da Amazônia e a população do mundo todo dizendo Pare Belo Monte!”.
Para o arquiteto e professor Edmilson Rodrigues, deputado estadual do Pará, Belo Monte é um ameaça para a conservação da sociobiodiversidade da Amazônia, “É bonito ver a humanidade, é bonito ver os lutadores do povo no mundo inteiro, em todos os países, dizendo não a Belo Monte, dizendo não aos grandes projetos que alavancam as riquezas nas mãos de poucos e, ao mesmo tempo, produzem desgraça, assassinatos, prostituição infantil, enfim, ampliam as profundas desigualdades sociais. O Brasil e o mundo dizem não a Belo Monte. O povo paraense diz: Pare Belo Monte!”.
Marcos Mota do Fórum da Amazônia Oriental avalia que as ações de protesto que ocorrem pelo mundo ajudam a esvaziar o discurso falacioso do governo, “De fato, a usina causará um impacto social e ambiental sem precedente na região e entre habitantes locais.”
Para o estudante Anderson Castro, liderança do movimento estudantil, “Este ato tem uma importância fundamental, pela primeira vez a gente consegue unir forças a nível internacional para lutar contra a construção de barragens na Amazônia e nós fazemos um convite para a juventude indignada que venha para somar nesta luta”. A opinião também é compartilhada pelo estudante William Pessoa: “Belo Monte é um grande crime socioambiental que quer destruir a vida do Xingu; vamos às ruas barrar Belo Monte e evitar que se construa uma usina de destruição e morte”.
Para Neide Solimões, funcionária pública e dirigente sindical, “O Rio Xingu é um patrimônio da humanidade, daqueles que precisam e vivem do rio. E todos sabem que, politicamente, o que está por traz desta decisão governamental são compromissos com as grandes empreiteiras e grupos econômicos”, afirma.
A Bacia do Rio Xingu é uma referência pela sua diversidade biológica e cultural. Caso seja construída, a vida das etnias indígenas será duramente afetada no seu modo de vida. Trata-se, na verdade, de um crime contra o meio ambiente e à soberania do país. Por isso, a luta para barrar este projeto assume cada vez mais importância. É decisivo para o futuro da Amazônia e do Brasil.   
Dirigentes do movimento contra a barragem são unânimes em afirmar que até os peixes do Xingu sabem que este projeto é um exemplo de ineficiência energética, financiada com recursos do erário público que só ajudam a reforçar o esquema de corrupção dos que se locupletam no poder. Daí o motivo do governo ignorar o apelo das populações locais, das comunidades científicas e de promover sistematicamente violações da legislação, da Constituição Brasileira e de tratados internacionais.
Enquanto o governo se fecha ao diálogo, órgãos de inteligência monitoram a movimentação dos ativistas na região e em outros centros de resistência.
Ato de Belém foi convocado no rastro de outras mobilizações ocorridas em vários estados brasileiros. A nível internacional, protestos estão confirmados na Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, Portugal, México, Inglaterra, Holanda, Escócia, Taiwan, Turquia e País de Gales. A maioria das manifestações ocorrerá em frente à Embaixada Brasileira desses países.
Fonte: Ecoagência
Vejam abaixo os dois lados da moeda:
A Opinião:




O projeto é bastante polêmico, estudos foram feitos, mas os resultados apresentados pelos estudos não convenceram nem a população local e nem uma grande parte da comunidade científica local, nacional e ainda internacional. 
Como em toda polêmica, existem exageros das duas partes. De um lado, parece que a construção da usina em Belo Monte será o estopim para o apocalipse e de outro lado, querem mostrar que será o melhor investimento para o Brasil, vital para o futuro do Brasil.
Muitos se revoltam e tentam barrar um projeto prestes a ser iniciado, porém não apresentam uma solução para esse impasse. Por outro lado o governo alega que foram feitas audiências públicas. Mas que valor possui uma audiência pública que apenas mostra o projeto pronto? Houve mesmo participação popular? Os habitantes locais foram ouvidos? 
Enfim, o debate está aberto, aí estão os dois lados da moeda, cabe a você formar a sua opinião.

O Debate: 

Você é favorável a construção da Hidrelétrica Belo Monte?