Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

domingo, 17 de julho de 2011

Abandono de recém-nascidos






Os (infelizmente) muitos fatos:

Bebê recém-nascido é achado chorando em bueiro em Londrina

 

Um menina recém-nascida foi encontrada em um bueiro na avenida Jockey Club, em Londrina, no Paraná, próximo ao campus da PUC, neste sábado. Segundo o Corpo de Bombeiros, um morador ouviu o choro do bebê e o encontrou.
A criança estava ferida na cabeça e foi encaminhada ao hospital universitário, mas, de acordo com os Bombeiros, passa bem. A corporação afirma que a criança provavelmente nasceu hoje.



 


A Opinião:
 
Até onde pode ir a crueldade humana? É impossível justificar o injustificável e procurar culpados para atos irracionais. O fato é que a cada dia cresce o número de bebês abandonados nos locais mais absurdos, não se pensa na saúde e nem no futuro das crianças, que não tem culpa pelos erros cometidos por esses pais e mães sem coração.
Existem diversas alegações: Depressão pós-parto, gravidez indesejada, falta de condições para criar, entre outras que explicam, mas jamais justificam tais atitudes.
O que não se pode alegar é falta de informação, falar que não sabia que estava fazendo um mal. Esse ódio contra um ser completamente indefeso choca a sociedade e espero que nunca se torne banal.
Resta pelo menos um alento, sempre existem dezenas de pessoas dispostas a cuidar desses bebês, mostrando que os bons ainda são maioria.
Espera-se apenas que o processo de adoção seja facilitado e que os casais passem a buscar adotar também em orfanatos e não apenas essas crianças abandonadas de maneira ainda mais trágica e que ganham destaque na mídia.  Toda criança abandonada merece alguém que a acolha, pois não tem culpa de nascerem da barriga errada. São tantas mulheres querendo se tornar mães e não conseguindo, que é duro ver alguma que consiga e abandone desse jeito.

O Debate:

O que fazer com mães que abandonam recém-nascidos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário