Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Gastos com presos X gastos com estudantes


O Fato:


País gasta R$ 40 mil com um preso, mas R$ 15 mil com um estudante

O país investe mais nos presos que nos estudantes, segundo dados do jornal "O Globo". A média anual de gastos com um detento é de R$ 40 mil, enquanto que com um aluno, R$ 15 mil, quase um terço do valor.
Já na comparação entre os presídios estaduais e os estudantes de ensino médio, a cargo dos governos estaduais, a primeira área recebe quase nove vezes mais verbas que a educação. A diferença é de R$ 21 mil por ano para R$ 2,3 mil.
Na avaliação dos especialistas, não se deve deixar de gastar com o sistema penitenciário, que enfrenta problemas como a superlotação, e sim se investir mais nos diversos níveis da educação e aplicar melhor o dinheiro destinado aos presos.
Fonte: O Globo

A Opinião:
Prevenir é sempre melhor que remediar e nesse caso  a melhor forma de prevenir a superlotação dos presídios é investindo mais na educação.
Pitágoras já dizia: “Educai as crianças e não será preciso punir os homens”.
Acredito inclusive que a reportagem errou ao usar duas vezes o mesmo termo para situações diferentes, não se pode nivelar presos e estudantes. É preciso investir mais nos estudantes para não precisar gastar com os presos. Isso mesmo, estudante é investimento e preso é gasto. Estudante é receita futura, preso é apenas despesa.
Se as coisas continuarem nesse ritmo, vai ter gente preferindo ir para a cadeia do que para a escola.



Um comentário:

  1. ]presídio é a escola de tráfico, e não de reducação

    ResponderExcluir