Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Supervia lotada


O Fato:

Supervia e polícia do Rio encontram a solução para os trens: prender os passageiros

A situação dos trens da Supervia é caso de polícia, e disso já se sabe desde que os passageiros foram tratados na base da chibata por funcionários. A novidade, nesta terça-feira, véspera do Feriado de Finados, é que os policiais encontraram uma solução rápida para resolver problemas como superlotação, falta de segurança, calor excessivo e portas abertas indevidamente durante a viagem. O remédio, aplicado pelas polícias Civil e Militar, é a prisão de passageiros. Quatro foram detidos, quatro levados para a delegacia do bairro de São Cristóvão.
A Polícia Civil informou que agentes da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), atuando com funcionários da Supervia, detiveram quatro pessoas na Estação de Madureira, na zona norte. “A ação visava combater a prática de pessoas que impedem o fechamento das portas dos trens”, esclareceu a Polícia.
O delegado Tarcísio Jansen, da DDSD, explicou o problema: os detidos usavam os próprios corpos para travar as portas, impedindo a livre circulação dos trens. A nota da Polícia Civil informa que os detidos “foram autuados no art. 132 (expor a vida e a saúde de ontrem a perigo direto e eminente), que prevê pena de detenção de três meses a um ano”.
O artigo 132 é lei, e lei não se discute. Expor a vida de alguém ao risco é crime. O que pode se discutir é quem deve ser preso. Certamente não é o prazer que leva o passageiro a usar o corpo para abrir a porta do trem.
 
Fonte: Veja on-line



A Opinião:

A polícia será severamente criticada, mas estão cumprindo a lei. O grande problema é que muitas coisas no Brasil não são ilegais e sim imorais.
O cidadão acorda muito cedo e precisa dos trens para trabalhar. Um país sério teria uma rede de transportes eficiente, permitindo que os trabalhadores saíssem de casa despreocupados e viajassem confortavelmente até o trabalho.
No Brasil não. Para que resolver um problema se podemos simplesmente maquiar? Se os trens estão superlotados, basta prender quem tentar entrar, mesmo que se atrase para o trabalho, precisa esperar por outro.
A mobilidade urbana será problema para a copa? Não mais, afinal agora em dias de jogos há a possibilidade de decretar feriado, assim os turistas não precisarão passar por situações desconfortáveis e acharão tudo uma maravilha.
Legado? Pra que? Viva o hoje, o amanhã não importa!


 

2 comentários:

  1. Realmente o transporte público do Rio é uma vergonha. Obrigado por divulgar o video da nossa reportagem. Sucesso ao blog.

    ResponderExcluir
  2. Aliás um vídeo de altíssima qualidade. Obrigado pelo apoio ao blog.

    ResponderExcluir