Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Hiroshima e Nagasaki


O Fato:

EUA representados pela primeira vez em Nagasaki em memória das vítimas da bomba atômica

Pela primeira vez em 66 anos, os Estados Unidos marcaram presença na cerimônia que assinala do dia em que a cidade japonesa de Nagasaki foi bombardeada por uma bomba atômica norte-americana, e que acabou por ditar o fim da II Guerra Mundial, em 1945
À hora exata, 23:02 horas em Brasília do dia 08/08, 11:02 do dia 09/08 horário em Nagasaki, do bombardeamento fez-se um minuto de silêncio, em memória das cerca de 70.000 pessoas que morreram.
Três dias antes em Hiroshima, tinha sido atingida por uma bomba atômica semelhante que causou a morte de 140.000 pessoas. A imagem abaixo é da atual Hiroshima.



O líder do município de Nagasaki, Tomihisa Taue, apelou na ocasião a uma mudança da política japonesa, que nas últimas décadas o país se tem sustentado muito na energia nuclear, e apelou ao desenvolvimento de outros tipos de energia mais seguros. 



A Opinião:

Após sofrer esses ataques, muitos no Japão passaram a defender os três princípios não nucleares do Japão (não possuir, produzir ou introduzir armas atômicas no país), ao tempo que destacou o compromisso da nação asiática para liderar os debates globais que buscam acabar com a proliferação nuclear.
Após os terremotos que abalaram Fukushima, passam a pensar também em abandonar a produção de energia nuclear.
Esse é um exemplo de uma nação que relembra os erros do passado e lutam para evitar cometer os mesmos no presente ou ainda no futuro.
Investimentos em educação em vez de armas transformaram esse país em uma potência respeitada pelo mundo e admirada por muitos brasileiros, pela organização, luta e respeito ao próximo.
Se as nações abandonarem de vez as armas nucleares, o mundo agradece

Um comentário:

  1. Um governo;covarde que matou milhares de inocentes.queimem no inferno seus covarde.

    ResponderExcluir