Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A torre mais alta do mundo


O Fato:

Príncipe saudita constrói torre mais alta do mundo com o grupo Bin Laden

Hoje, numa conferência de imprensa em Riyadh, o príncipe Alwalled declarou que tinha reiniciado o projecto do arranha-céus, de acordo com a revista Forbes.
O príncipe já assinou o contrato para o início das construções no valor de 1,2 mil milhões de dólares (843,5 milhões de euros), e anunciou que o edifico será conhecido por “Kingdom Tower” (Torre do Reino), em Jeddah, na Arábia Saudita.
A torre terá mais que 1.000 metros de altura, segundo a Forbes.
A construtora que foi escolhida para desenvolver o projecto foi a Bin Laden Group, e a mesma irá contribuir com 400 milhões de dólares para a conclusão da torre.
“Este projecto irá fornecer lucros sustentáveis para os accionistas da Kingdom Holding”, disse Alwalled. A Kingdom Holding é a empresa de investimento do príncipe saudita Alwalled. O projecto terá vários parceiros incluindo o Bin Laden Group e vários empresários sauditas.
A Kingdom Tower será o centro de uma praça com 5,3 milhões de metros quadrados, com vista para o Mar Vermelho a norte de Jeddah, localizada na Kingdom City (Cidade do Reino). O príncipe Alwaleed criou a empresa Jeddah Economic Company em 2009 para desenvolver a Kingdom City, explica a Forbes.
A Kingdom Tower irá sediar um hotel Four Seasons, apartamentos Four Seasons, espaço para escritórios, condomínios de luxo e um observatório que Alwaleed diz que será maior que a actual maior plataforma de observação do mundo.
Alwaleed está também envolvido na construção de outra Kingdom Tower em Riyadh, onde estão sediados os escritórios da Kingdom Holding.
Segundo a revista Forbes Alwalled tem um património líquido avaliado em 19,6 mil milhões de dólares, e é co-proprietário juntamente com Bill Gates da empresa de gestão do Hotel Four Seasons. Como investidor mundial diversificado, Alwaleed detém participações através da Kingdom Holding no Citigroup, na News Corp., na Apple e na gestora do Hotel Fairmont, entre outros investimentos. 

A Opinião:

O tamanho e o poderio econômico impressionam, ainda chamamos de edifício algo que poderá abrigar uma população superior a de alguns bairros. Qual será o limite? Que riscos os moradores, turistas e trabalhadores que frequentarem essa torre enfrentarão?
São perguntas que só o tempo será capaz de responder, mas pode ser que tudo corra bem, a torre seja capaz de gerar lucro, acidentes não aconteçam e o problema da falta de espaço seja resolvido.
Talvez esse seja até o futuro das cidades, ainda que um futuro extremamente distante. Pessoas aglomeradas em um local coberto, com vigilância total monitoramento por câmeras de segurança 24 horas por dia.
Uma obra como essa faz a nossa imaginação ir longe, alguns ficarão eufóricos aguardando a próxima torre gigante, outros ficarão aterrorizados, pensando que tudo pode cair a qualquer momento, imaginando se um dia terão que morar no último andar de um prédio como esse.

O Debate:

Você acha que essa torre será um sucesso ou um fracasso? Por que?

Nenhum comentário:

Postar um comentário