Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Obstáculos para ajudar a Somália



O (Revoltante) Fato:

ONU admite roubo de comida na Somália, desvio corresponde a 1%

A ONU admitiu hoje o roubo de comida distribuída em Mogadíscio pelo Programa Mundial de Alimentação (PMA), mas afirmou que a quantia desviada para o mercado negro nos últimos meses representa 1% do total.
Representantes do PMA condenaram em Genebra o desvio da ajuda enviada à capital do país africano, mas garantiram que "a maior parte da assistência humanitária chega às pessoas que passam fome e salvam vidas a cada dia que passa".
Segundo o PMA são enviados mensalmente 5 mil toneladas de alimentos para a Somália. Por estas estimativas, a comida roubada giraria em torno de 50 mil quilogramas mensais.
Christiane Berthiaume, porta-voz do PMA em Genebra, disse à imprensa que o assunto segue sob investigação e quando houver conclusões serão tomadas as medidas pertinentes.
Garantiu, no entanto, que os sistemas de controle do organismo para evitar este tipo de situações demonstraram serem "sólidos e rigorosos", já que era conhecido o desvio de parte da ajuda antes do assunto ser revelado pela imprensa.
Fonte: Diário Digital




A Opinião:

A Guerra Civil na Somália não é nenhuma novidade, já dura em torno de 20 anos com a morte de muitos civis incluindo crianças. Os habitantes da Somália já devem ter retirado a palavra esperança dos seus dicionários, até porque depois de 20 anos nessa situação, até a esperança morreu de fome.
Tentam transferir a culpa pelo caos apenas aos muçulmanos, o que é uma grande injustiça, pois assim se generaliza, quando na verdade são apenas os muçulmanos mais radicais ou fundamentalistas.
Antes disso, os países europeus realizaram a divisão dos países do continente africano segundo a sua própria vontade, muitas vezes separando amigos e unindo, dentro do mesmo território, grupos rivais.
A disputa pelo poder segue constantemente, para delírio daqueles que lucram com a venda de armas e com o desvio dos donativos enviados pelas pessoas do mundo inteiro.
A Guerra e a corrupção se unem a seca e assolam completamente a Somália e por azar (ou sorte) não é uma nação rica em petróleo, sendo assim completamente abandonada pelas "nobres" ações da OTAN.
O assunto é extremamente triste e a sensação de impotência é acompanhada da revolta ao ver que apesar do sofrimento de um povo, ainda existem seres humanos capazes de encontrar uma forma de lucrar.

O Debate:
O que fazer com as pessoas que desviam mantimentos a serem enviados para a Somália?

Nenhum comentário:

Postar um comentário