Google+ Seguidores

Leitura sem fronteiras - Tradutor

domingo, 18 de setembro de 2011

Tony Blair visitou Kadhafi em 2008 e 2009


O Fato:

Tony Blair visitou Kadhafi em sigilo em 2008 e 2009

O ex-premier britânico Tony Blair fez duas viagens privadas à Líbia e teve reuniões com Muamar Kadhafi antes da libertação, pelo governo da Grã-Bretanha, do líbio condenado pelos atentados de Lockerbie, informa o jornal Sunday Telegraph.
Blair, que deixou o cargo de primeiro-ministro em 2007, utilizou um jato privado do regime líbio para visitar Kadhafi em junho de 2008 e abril de 2009, destaca o jornal, que cita documentos encontrados em Trípoli desde a queda de Kadhafi.
Blair teve um papel importante no descongelamento das relações com o ditador líbio, em troca do abandono pelo regime de Trípoli do programa de armas nucleares. A primeira visita aconteceu quando o trabalhista ainda estava no poder, em maio de 2004.
Um porta-voz de Blair confirmou que as outras visitas aconteceram e que os líbios apresentaram a questão de Abdelbaset Ali Mohmet al-Megrahi, detido na Escócia pelo atentado de Lockerbie.
Mas a fonte destacou que Blair respondeu que uma eventual libertação do líbio por razões de saúde era uma decisão da justiça escocesa.
A libertação aconteceu em agosto de 2009, após o cumprimento de apenas oito dos 27 anos de prisão a que o líbio havia sido condenado.
Megrahi era a única pessoa condenada pelo atentado de dezembro de 1988 contra um avião da Pan Am que deixou 270 mortos, em sua maioria americanos, quando a aeronave explodiu no ar quando sobrevoava a Escócia.
A revelação aumenta a pressão sobre Blair para que explique o teor das conversas com Kadhafi depois que deixou Downing Street.
O Sunday Telegraph afirma que os documentos mostram que as viagens de Blair em 2008 e 2009 aconteceram a partir de Serra Leoa em um avião cedido pelo próprio Kadhafi.

Fonte: AFP

A Breve Opinião:

Gostaria muito de saber o teor das conversas e como um  ditador "cruel e sanguinário" mantinha contato aparentemente amistoso com o ex-Primeiro Ministro da Grã-Bretanha. É importante saber para marcar o momento em que o ditador deixa de ser um simples chefe de Estado e se transforma em um dos piores inimigos da OTAN. O mistério está no ar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário